30 de dezembro de 2013

Mais um!

E é já daqui a dois dias.

E é sempre a somar. Por mim já tinha parado há muito com esta contagem, mas a data e os cabelos brancos fazem questão de mo lembrar. Isto de ir ficando mais velho afecta-me. E por mais consolo que tente arranjar junto dos que me são próximos e por mais adeptos que tente trazer para a minha causa não há mesmo volta a dar. Dizem eles que não existe forma de fazer parar o tempo, a não ser para o Manoel de Oliveira. Tento conformar-me, mas não consigo. Se estes gajos arranjam cura para tudo, porque não arranjam cura para isto?

Uns procuram incentivar-me com a ideia de que quanto mais velho melhor. Dizem-me que a idade traz experiência e conhecimento. OK, trará. Mas também traz artrites e artroses e Alzheimer e outras coisas ruins. Outros, mais terrenos e materialistas falam-me de prendas. Eu respondo: Quais? Isso também se perde com a idade! Curiosamente sobre isso tenho uma história aqui atravessada que hoje vou partilhar. Cá vai disto:

Trabalhei 8 anos numa empresa onde, maioritariamente, fui feliz e aprendi muito. Como acontece em muitos outros sítios, a malta não deixa passar em claro o aniversário das pessoas e realiza um peditório para se dar um presente ao visado que depois alguém se encarrega de comprar. No meu caso pessoal e logo desde o ano 1 ficou com essa tarefa alguém que me era mais próximo e assim permaneceu durante todos os outros aniversários que por lá comemorei. O lógico de ser alguém próximo a escolher uma prenda para outra é o conhecimento que se tem dessa outra. E se no primeiro ano se entende que não se conheça lá muito bem os gostos ou as tendências de alguém com quem se convive há meio ano, daí em diante já não se explica tão bem porque é que se continua a oferecer algo que não tem nada a ver com a pessoa. Ou então quer-se à viva força converter essa pessoa aos gostos de quem oferece, digo eu.

Já estou a gastar com este parágrafo mais do que o previsto no inicio, mas uma palavra leva a outra e se calhar precisava mesmo de purgar esta sensação amarga que carreguei comigo a cada aniversário passado. E por isso mesmo vou continuar. Pausa para o copo de água e seguindo:

Ora durante 6 anos recebi ofertas compradas numa conhecida marca de motivos náuticos. Quem me conhece sabe que eu não sou esse gajo. Aliás quem não me conhece, basta olhar para mim e facilmente chega também a essa conclusão. No ano 7, se calhar por dar menos trabalho, foi-me entregue o presente em dinheiro, que tratei de converter em algo de que realmente gostava e no 8º e último ano arranjou-se uma solução parecida, mas sob controlo da pessoa em questão não fosse eu fazer uma avaria qualquer.

Porque é que isto mexe tanto comigo? Respondo perguntando: Como é que alguém que trabalha contigo durante tanto tempo e numa colaboração tão estreita não te conhece minimamente? Ou ainda uma outra pergunta: Será que isso é revelador de falta de conhecimento ou falta de preocupação ou de esforço em realmente agradar? É que eu vi essa mesma pessoa perder bem mais tempo e ser bem mais cautelosa com pessoas que, à primeira vista, seriam bem mais afastadas do que eu. Ou então não e andei enganado.

Mas já chega disto que já me cheira a outra coisa. E se a mim me cansa a vocês pior ainda.

Comecei por vos dizer que envelhecer é tramado. E se calhar o que me saiu pela caneta (e de seguida passado a teclas), é um dos efeitos desse processo. A tal rabugice ou rezinguice, associadas aos pessoal mais velho.

Não devo voltar ao blogue no decorrer deste ano e por isso ficam aqui já os meus votos de boas entradas no ano de 2014. Até lá!


27 de dezembro de 2013

Podemos falar a sério?

Agora que muita água já correu debaixo do moinho, julgo ter chegado a altura de verter aqui umas quantas coisas que andavam guardadas na minha cabeça e também num caderno preto que me acompanha muitas das vezes. Sempre ouvi dizer que não se deve falar no calor dos acontecimentos sob pena de nos espetarmos ao comprido. Eu, por via da minha natureza inflamada, sempre driblei essa regra e largava petróleo na maior parte das fogueiras com que me deparava. Não há hipótese. Sou esse tipo de gajo. Desta vez até que me portei bem e resolvi seguir o conselho até acabar por me esquecer.

Hoje, por questões que nada têm a ver com isto, agarrei no tal caderno preto e descobri uma nota de apontamento aí registada no inicio do ano que agora temina. Lá diz o seguinte:

É revoltante e até injusto ver os brinquedos bons entregues a mãos inábeis. A sabedoria popular fala em dar nozes a quem não tem dentes. Aqui no pedaço em que me movimento dá ideia de que só quem fala mais alto e em bicos dos pés é que se coloca em posição de se fazer notar. Até podes ser aquele que mais aptidão tem para o uso do brinquedo, mas se fores silencioso e baixito, ficas destinado a arrumar a casa depois da brincadeira dos outros. Volto a usar a voz do povo, sempre sábia, para definir este estado das coisas: Mais vale sê-lo que parecê-lo. Ou talvez o contrário disto se adeque melhor aqui.

Mas isso não me consola mesmo nada. A incompetência é recompensada e o melhor show-off premiado. Os que se remetem ao papel de participantes passivos arriscam-se a ser banidos. Um não-alinhado é algo que ninguém quer ter nas suas fileiras e necessita ser eliminado.
Em tempos escrevi que a nossa consciência é a nossa melhor arma de censura. E acrescento: Se assim não fosse seria impossível viver determinados quadros da vida.

Apeteceu-me deixar isto aqui hoje. Vai haver quem me entenda. Vai haver quem me entenda, mas que vai fazer que não. E vai haver quem me entenda e continue a falar alto e em bicos dos pés.

Desejo para 2014

Para 2014 quero:

Que rapidamente chegue a ver se este 2013 se vai embora de vez para nunca mais voltar!

(talvez vos gore as expectativas, mas apeteceu-me)

26 de dezembro de 2013

Going Youtube

A pedido de malta dos states, de exilados sírios via Angola, Talibans de Pampilhosa da Serra e de outras minorias étnicas, resolvi carregar os resumos da bola dos putos também no Youtube. É só aceder ao meu canal. Para quem não sabe esta menina explica como é:


Depois é só fazer a pesquisa por Manuel Morgado. Não se deixem enganar porque isso é nome que cresce como erva daninha. Por isso procurem este aqui:


... E subscrevam o canal! Se quiserem fazê-lo desde já é só clicar aqui mesmo.

23 de dezembro de 2013

Espírito de Natal

O meu espírito natalício nunca foi dos mais apurados. Talvez só tenha estado no ponto mesmo quando era miúdo e ainda tinha aquela ilusão de receber algo diferente do que recebia durante o resto do ano. Até porque essa era mesmo a única hipótese de vir a acontecer. A minha família sempre foi modesta e de fracos recursos e isso até no Natal se reflectia. Depois havia ainda a questão de fazer anos durante a quadra. Por norma, uma prenda um pouco melhor significava isso mesmo: Uma prenda. Não uma de Natal e outra de anos.

Não me estou a queixar. Não era um puto miserável, bem pelo contrário. Tive uma infância e uma adolescência bem porreiras. Portanto também não terá sido isso que tratou de me desviar dessa onda festiva. O que é certo é que se já não era muito chegado à data pior ficou há dois anos quando vi partir o meu pai uma semana antes. Sem ele falta sempre alguém na algazarra que a minha irmã mais velha faz, logo seguida pelo meu tio (sem ofensa para os dois de quem gosto muito).

Isto apenas para dizer que não é fácil verem-me elaborar grandes votos de Bom Natal e etc e tal e distribuí-los pelos meus amigos verdadeiros e pelos virtuais. Também não é minha intenção condenar quem o faz e vive o Natal de outra maneira. Bem pelo contrário. Acho que é um bom motivo para que, nem que seja só nessa altura, as famílias se aproximem.

Este Natal será ainda mais esquisito porque, pela primeira vez desde que comecei a produzir para mim, será dobrado sem que esteja a trabalhar. Se quiser brincar um pouco com isso, posso dizer que pelo menos não tive de me preocupar com prendas de amigos secretos. Mas se quiser ser sério tenho que dizer que me falta muita coisa este ano.

Bom. Como não quero ser apanhado pelo engarrafamento electrónico dos próximos dias, fica desde hoje expresso o meu desejo de que esta quadra vá ao encontro das vossas expectativas.

Um Bom Natal e sejam felizes.

20 de dezembro de 2013

Já lá mora

Demorou mas já está! A partir de agora no Meo Kanal 807330, o vídeo do jogo contra o Ericeirense, terra do marisco e de outras coisas mais que agora não me lembro.



É bom saber que tanta gente espera por ver estes resumos. Durante 15 dias fui confrontado por diversas pessoas, mormente na faixa etária entre os 12 e os 15 anos, para que me despachasse. E a coisa ficou de tal forma hostil que tive de contratar segurança particular. Provavelmente nem repararam por serem indivíduos bastante discretos.

Espero que gostem.

Podem aproveitar e deixar um like na página que a gerência agradece. E se forem mesmo malta porreira, podem igualmente adicionar o canal aos vossos favoritos.

13 de dezembro de 2013

Jogo na Ericeira

Importa dizer que o resumo do jogo do fim de semana passado, que opôs a nossa equipa à do Ericeirense, talvez só vá para o 807330 do Meo durante a próxima semana. Só vos estou a alertar porque gosto muito de vocês e não quero sentir-vos tristes. 

Contudo não é motivo para que não vão na mesma ver ou rever o canal. Acho até que nem deviam sair de casa de manhã sem o fazer, mas isso sou apenas eu a falar.

Agora vou ter de vos deixar aqui sozinhos porque tenho que ir ali pôr cobro a uma luta de gatas que está a acontecer na minha janela.

12 de dezembro de 2013

Boas Maneiras

Fonte: Público


Da próxima vez que atenderem uma chamada no vosso telefone móvel, não se esqueçam de cumprimentar os senhores da NSA. E já agora também não desliguem sem se despedirem.

Notícia completa aqui.

11 de dezembro de 2013

Identificação, por favor!

Antes de mais quero apenas informar que não estou assíduo por estas bandas devido a uma manifesta falta de tempo. Só isso. Os que acharam logo que estava a atravessar um novo apagão, podem guardar as garrafas de champanhe.

Entretanto vi que tinha um comentário de um amigo que está nos States e que me faz um pedido. Eu respondo com outro: Quem és tu Ricardo?...

Eu conheço vários e não sei qual dos "meus" Ricardos é que anda por terras do Tio Sam. Por isso peço que deixes uma mensagem aqui ou no Facenice para que eu saiba quem és e, já agora, para saber novidades.

9 de dezembro de 2013

Um video sem ser de bola

Conforme dito aqui, coloquei no MEO Kanal o video que elaborei para o a 2ª Interfeira de Actividades Económicas, promovida pelo Futebol Clube de Alverca. Pelo menos não é sobre bola. Esse fica para o final da semana.

Se vos apetecer, digam qualquer coisa.

8 de dezembro de 2013

O primeiro

Na quinta feira passada foi-me proposto um desafio: Que fizesse uma espécie de promo para um evento que decorre precisamente este fim de semana.. Aceitei sem sequer medir aquilo em que me estava a meter. E eu passo a explicar o "aquilo em que me estava a meter".

Essa promo seria para entregar em pouco mais de 28 horas. Um pequeno pormenor para quem tem recursos e meios, uma montanha para quem tem uma handycam, uma máquina fotográfica e um computador. Como disse, não ponderei recursos e tempo e meti-me ao barulho. A partir do momento em que começa a contagem dessas 28 horas, 19 delas passei-as a captar imagens, a editá-las a pesquisar uma banda sonora, entre outras coisas inerentes ao processo, para um video de cerca de 5 minutos.

Fonte: FC Alverca

Conclusão: meti-me num desafio e pêras e posso agora dizer que, terminado e entregue apenas 2 horas antes da sua apresentação, foi das coisas que mais gozo me deu fazer nos últimos tempos. Como em tudo na vida, gostava de ter feito algumas coisas que não fiz e corrigido outras, mas dadas todas as condicionantes considero o resultado final bastante satisfatório.

Danos Colaterais: Uma gripalhada à moda antiga.

Assim que termine o evento, prometo colocar o resultado final no 807330 do Meo Kanal.

4 de dezembro de 2013

Entretanto no Olival

Fonte: A Bola online
É caso para dizer que este, mesmo a cair de maduro e cheio de maleitas, vai mais vezes aos treinos que o Ismailov que é bem mais novo e saudável.

3 de dezembro de 2013

Alguém merece?

A notícia é esta:

Fonte: Discodigital.sapo
Pode ser lida aqui

A minha reacção à notícia pode ser obtida aqui, carregando no botão azul.

2 de dezembro de 2013

Classificados

Compro estaleiro naval para desmantelar. Dou preferência a infraestruturas falidas e que já não produzam há muito tempo. É condição não negociável que esteja livre de qualquer empecilho, como por exemplo, funcionários de longo e curto prazo. Maquinaria é opcional, mas pagarei mais se tirarem de lá esse lixo. O espaço destina-se à lavagem de dinheiro e, por via disso, ficará votado ao abandono. Pago luvas em dinheiro e não em caixas de robalos ou fatos de treino. 

Propostas devem ser enviadas para este espaço.

1 de dezembro de 2013

Ex-Feriados

Está a chegar ao fim o dia em que se comemora o 1º de Dezembro de 1640, data da nossa maior cabazada aos espanhóis. Por ironia do destino, depois disso só um gajo de risco ao meio e com um sotaque a fugir para o castelhano conseguiu algo parecido, mas como era a brincar ninguém lhe deu grande importância.

Não sentiram na pele que deixou de ser feriado por ter calhado no Domingo. Mas já não é. E por mais que se durma num calhau deserto no meio do Atlântico, em jeito de mijadela para o poste, e por mais cagarras que se acariciem há por aí um gajo que teima em marcar auto-golos. Por má sina o do 1º de Dezembro é, outra vez, a favor de nuestros hermanos que, como diz o outro, é hermano e não amigo, porque a família não se escolhe.

Mas Primeiros Ministros escolhem-se.

30 de novembro de 2013

Último dia do mês

Último dia do mês, fim de semana, não há campeonato dos putos, espera... ah pois é. Não há campeonato, mas alguém arranjou maneira de não me deixar ficar no sofá a não fazer nada.

Bom, recapitulando: último dia do mês, fim de semana, jogo de treino na Tapadinha, sofá. espera lá outra vez... O puto tem explicação até às 9 da noite, por isso é sair da bola e ir directo lá. Não sei quem é que foi o estúpido que marcou a explicação do chavalo para estas horas.

A ver se é desta: último dia do mês, fim de semana, jogo de treino da Tapadinha, explicação do puto, chegar a casa, comer qualquer coisa e como sobra pouco mais tempo para que termine este último dia do mês, se calhar o melhor mesmo é meter-me na cama até que acorde no primeiro dia do outro mês

29 de novembro de 2013

Carregado vs Alverca

De acordo com o "prometido", ficou pronto on schedule o jogo dos Infantis 11 contra o Carregado. Foi mais um bom jogo de bola e se querem saber como ficou têm que ir ao 807330 do Meo, como já estão fartínhos de saber. Aqui têm este screenshot e já gozam.



Entretanto ficámos a saber que, apesar de não haver jogo de campeonato esta semana, haverá um jogo de treino na Tapadinha com o Atlético. Se não se importam aqui este rapaz quer ver um jogo da bola sossegado, sem dores de braços nem de costas, pelo que não haverá reportagem de vídeo.

Eu sabia que iriam entender...

28 de novembro de 2013

Brrrrr!

Este frio não só me gela os ossos e a carne em volta, como me magoa o cérebro.

Já para a menina da foto é como se estivesse nas Caraíbas. Ele há com cada uma...


27 de novembro de 2013

Enchendo Chouriços

Até agora nada. A coisa está mais flat que o humor de um treinador da bola cujo nome não pode ser dito, mas que se parece mais ou menos com o senhor da foto abaixo.

Se entretanto acontecer alguma coisa digna de registo eu falo convosco.





(O chouriço fica para quem souber a quem pertence a barba. É muuuuuuuita dificil)

26 de novembro de 2013

Boletim Clínico




Após realização de Estudo Modo M + 2D + Doppler, comunica-se que o atleta João Morgado está bem e, se a médica de família lhe der alta amanhã, na próxima quinta feira regressa ao treinos, para mal dos avançados e dos joelhos das calças.

Mais se informa no referente à motricidade mecânica do mesmo individuo, que deve ter em consideração uma mudança regular das pastilhas e da sola das botas.

Obrigado e boa tarde.

Votação do Orçamento de Estado 2014

Sai mais um prego, por favor!...


Não é desses! É daqueles de ferro. É para o meu caixão, se não se importa.

25 de novembro de 2013

Show de Bola

Demorou um pouco mais do que é costume, mas está feito. Este é o resumo do jogo do dia 16 de Novembro contra o Casalinhense da equipa de Infantis 11. Foi mais uma grande joga da bola.

Agora já sabem: Meo Kanal nº 807330.


Conto ainda esta semana carregar o jogo do dia 23 contra o Carregado. Só preciso que não me aconteçam episódios marados.

22 de novembro de 2013

COPS

Aaaah o que eu não daria para ser polícia! Poder participar em manifestações, enfrentar e afrontar colegas da minha classe, romper um perímetro de segurança e ninguém me malhar no pêlo!

Fonte: TVI 24

21 de novembro de 2013

Quartel General

Já que a PJ anda a fazer greve alguém tem de proteger o país!


Serviço Nacional de Saúde

Por estes dias tenho andado absorvido com um episódio de saúde que aconteceu com o meu filho. Não parece que seja mais que um susto, mas para se fazer um despiste eficaz ainda faltam alguns exames. Até lá o rapaz não pode praticar desporto. Aproveito e deixo aqui o nosso obrigado pelas mensagens de apoio e de carinho que temos vindo a receber. Têm sido importantes para levantar um ânimo a um jogador que anda danado da vida por lhe faltar a bola.

Mas o que me traz aqui é algo que me deixa perplexo. Quem tem filhos pequenos acaba por ser um frequentador recorrente do Serviço Nacional de Saúde. Pelo menos os pelintras como eu que não têm dinheiro para a medicina particular. Quem está na mesma situação (não precisam pôr o dedo no ar), sabe que até aos 12 anos de idade o serviço prestado é gratuito. Mais do que justo, acrescento. O que eu nunca tinha visto é que após o acto médico se recebe um e-mail com a informação que aqui publico (com os devidos cortes entre informação privada e a que não interessa):

Clicar para ampliar

Eu não sei quanto tempo tem esta prática ou até se isto é uma politica transversal às instituições de saúde pública ou apenas aos de gestão privada, como é o caso do Hospital em questão. O que eu acho engraçado (eufemismo para outra coisa qualquer que não me apetece dizer), é estarem a dizer assim:

Olha lá que o puto não pagou porque ainda não calhou. Mas põe-te a pau que um dia destes vais ter mesmo de te chegar à frente. Como vês aquilo que o chavalo cá veio fazer custa x e nós até só te levariamos y. Portanto se continuas com essa mania de que és pobre e queres continuar a cá vir, um dia vais ter uma surpresa.

20 de novembro de 2013

Não esquecer

E porque este dia já vai longo, lembrem-me por favor amanhã que tenho de partilhar convosco uma coisa que me apoquenta. 

O Hospital do Sr. Mello

Querem saber a história de Reynaldo dos Santos? Talvez não queiram até porque a maior parte de vós (os que não são do concelho de Vila Franca de Xira), nem nunca ouviu falar de tal personagem. Contudo apetece-me falar sobre ele.

Diz-nos a Wikipédia, o santo graal do aluno preguiçoso, que Reynaldo dos Santos (Vila Franca de Xira, 3 de dezembro de 1880 — Lisboa, 6 de maio de 1970) foi um médico, escritor e historiador português. Diz mais coisas, mas estas são o essencial para vos enquadrar.

Mas nós sabemos que, mesmo não tendo qualquer responsabilidade nisso, deu o seu nome ao hospital da terra que o viu nascer. Tivera ele opção de escolha e, se calhar, preferiria ter visto associado o seu nome à lota do peixe ou a um marco do correio. De tal forma assim é que, por forças do divino, arranjou maneira de despachar o dito cujo para as mãos do Grupo Mello. Estes, por seu turno lavaram-lhe a cara, mas mantiveram-lhe os vícios.

Reynaldo dos Santos é, post mortem, um homem feliz. O hospital hoje é apenas o de Vila Franca de Xira e não o seu.

P.S.: Obrigado Sr. Mello por ter dotado as instalações de TV's por tudo o que é canto e me ter dado igualmente o tempo suficiente para que conseguisse ver um jogo de futebol por inteiro, assim como o pós-jogo e quase as televendas.

Fonte: Hospital de Vila Franca de Xira

Bola e gasosas

E vindo sabe-se lá de onde, um jogo de futebol que começa por ser apenas isso, um jogo de futebol, passa a ser um duelo de individualidades e, por fim, uma guerra de bebidas com gás.

Futebol é isto!

Provocação


... E contra provocação



19 de novembro de 2013

Sem comentários

Um gajo lê com cada coisa nas caixas de comentários das notícias online! A malta que por lá passa consegue falar de tudo menos do assunto da notícia em si. Sou apenas eu a achar que as mesmas deviam ser abolidas?

18 de novembro de 2013

Filosofando por aí




Deixe que cada um exercite a arte que conhece"

Aristóteles

... E outra vez!

A semana começou como acabou a passada. Só lhe carregamos um pouco mais na quilometragem. Não desperdicem as coisas boas que estão à vossa volta.

Tenham uma boa semana!




15 de novembro de 2013

Biciclistas

Hoje foi uma daquelas manhãs. Eu e o Osteopata mais credenciado do país agarramos nas biclas e fomos dar uma volta logo pela fresquinha. Ponto de partida estádio do Futebol Clube de Alverca com paragem na Póvoa de Santa Iria e regresso. Sei que não é grande coisa, mas para mim é uma subida ao Everest, OK? O Armstrong também só fazia melhor porque andava movido a bonbokas.



Lá fomos nós a uma velocidade estonteante com a força motriz de um cavalo por bike. O percurso é agradável e quem não conhece a ligação que une Alverca à Póvoa pelo rio deve fazê-lo logo que lhe seja possível.



No regresso, e quando já lhe estávamos a apanhar o jeito, uma das máquinas furou só para nos obrigar a andar. Conclusão: os últimos 3 kms foram batidos a pé, com as cabras das bicicletas a rirem-se da gente.

A coisa será para repetir! Quem quiser que se junte a nós.

14 de novembro de 2013

A Equipa do Morgado

Reparo que de cada vez que coloco aqui qualquer coisa que tenha a ver com a bola dos miúdos recebo mais visualizações do que aquelas que recebo na maioria dos outros assuntos. Fico agradado com isso, obviamente. Prova que o pessoal anda com vontade de saber mais sobre a equipa deles. Mas fico também na dúvida se não passam por aqui à espera de ler uma espécie de crónica do jogo. Se é isso que vos traz ao blogue, lamento desiludir-vos. Mais facilmente faria um ensaio sobre física quântica do que falar da equipa onde joga o meu filho, pelo menos numa escala superior à do meu grupo de pessoas mais chegadas.

A explicação dei-a sub liminarmente no primeiro parágrafo: joga lá o meu filho. E se sei manter a isenção, sei também que por mais que isso seja verdade, haveria sempre alguém que acharia o contrário. Imaginem lá uma crónica destas:

No passado sábado a equipa onde joga o filho do Morgado, João Morgado, de seu nome Futebol Clube de Alverca, deslocou-se ao terreno do Mafra para mais uma jornada do Campeonato Distrital de Infantis 11. Os visitantes iniciaram o jogo com o João Morgado e mais dez miúdos, também jeitosos. A primeira parte correu de feição à equipa do Morgado que marcou logo no inicio os dois golos (um bis de um jogador da equipa do Morgado), com que chegou ao intervalo. Morgado foi praticamente um espectador da partida, durante esse período, sendo chamado a intervir uma única vez, fazendo uma defesa aparatosa, diríamos até impossível, que levou ao rubro o público presente.

Na segunda parte a toada manteve-se e Morgado incentivava os colegas a fazer mais e melhor. Essa postura heróica do guarda-redes forasteiro deu frutos por mais uma vez, quando um outro colega seu fixou o resultado final em 0-3.

Para a história do jogo fica a tal defesa sobre-humana de Morgado na primeira parte, situação que fez com que fosse considerado o homem do jogo.

... E eu não quero que isto aconteça. Ou que vocês leiam as coisas assim. 
Mas no que depender de mim vão continuar a receber os vídeos da ordem e uma ou outra brincadeira sempre que possível.

(Aceito encomendas de reportagens das restantes equipas)

Amigos

Ei!

Cheguem lá aqui que me está a apetecer falar.

Esta coisa das amizades virtuais está amplamente debatida. Sabemos que amigo numa rede social não significa que o seja na vida real. Muitas vezes nem conhecido é, e por conhecido até alargo o leque aos indivíduos com quem nos cruzamos e damos um encontrão nos transportes públicos. Se estivermos a falar de amizades de rede social, devemos ter em conta que muitas vezes só queremos ser "amigo" de alguém que tenha, um exemplo, um grande par de... vocês entendem.

Mas no meio disto há uma outra coisa que me deixa meio confuso. Vamos lá esmiúça-la: Peguemos no exemplo da rede social que mais seguidores arrasta, o Facebook. Essa plataforma encoraja-me a arranjar um contentor de amigos. Não interessa quem nem como. Quer é que eu conheça metade da população do planeta. Depois, por outro lado diz-me assim: Cuidadinho que esta pessoa já atingiu a cota limite de amigos. OK, tudo bem. Então por que raio me continuas a enviar sugestões para essa mesma pessoa? És um bocado marado!



Está bem que até lá chegarmos muita gente nos terá de passar à frente, mas será justo que me digam quantos "amigos" eu devo ter nas minhas relações? Mas tu agora és o meu pai ou quê?

Está dito. Agora voltem lá para as vossas coisas, mas empenhem-se um pouco mais, porque o vosso chefe já está a desconfiar.

Jogatana do catano

Mais uma joga da bola no canal mais visto em todo o mundo. OK, em Portugal... Pronto, em minha casa.
807330 do Meo Kanal. Jogo dos nossos miúdos contra o Mafra. Desta vez mesmo com bolas ao ferro até marcámos!

Passem por lá e vejam vocês mesmos.


13 de novembro de 2013

Mafra vs Alverca

O jogo com os Moto Ratos de Mafra está neste momento no forno. Depois é deixar arrefecer e amanhã está servido.


WTF???

Robot de limpezas domésticas «suicida-se» na Áustria | Sociedade : Ciência e Tecnologia | Diário Digital

A notícia é de tal forma eloquente que me vou escusar de fazer qualquer outro tipo de comentário. Cliquem no link e tirem vocês mesmos as devidas conclusões.

Aconselha-se a leitura acompanhada por uma caixa de Kleenex.

12 de novembro de 2013

The Lizard King




Dei de caras com a notícia aqui. Captou de imediato a minha atenção por ser um velho fã dos The Doors e, particularmente de Jim Morrison. Tanto assim é que, noutra vida, obriguei um actual pivot de TV a tirar uma foto em Père Lachaise, Paris, ao túmulo do senhor, e que eu visitara pouco tempo antes, sem que tivesse registado o momento. Para os curiosos, o jornalista cumpriu com o meu pedido.

Se a notícia nada tem de extraordinário e é somente um apontamento curioso, não posso deixar passar a ironia de o animal em questão esteja, qual Jim Morrison, extinto. É a ciência a brincar com o quotidiano de uma forma despreocupada e que lhe dá uma certa graça. Eu aprovo.

Aprovo igualmente que isto passe a ser prática corrente. Nomeemos animais extintos, com nomes de pessoas extintas. A este chamaram-lhe Barbaturex Morrisoni. No que toca à minha expectativa pessoal, ando danado para que descubram algum bicho e lhe chamem Cornudus Passus Coelhidis.

XUXUXU XAXAXA

Pensem sempre duas ou três vezes antes de propor algo.





Bom dia!

11 de novembro de 2013

Pequenos Progressos

Vocês viram como é que eu passei o pós-sábado (e até o pós-domingo), sem vir para aqui falar de derbys?

É caso para dizer:

Olá eu sou o Manel e já não falo do Spo... de futebol há uns 2 dias. 

Não façam muitas festas porque isto é uma prova de fundo e não uma corrida de velocidade, OK?


A sentir-se a mudar

Hoje, cá por casa, acorda-se para a vida. Cada um à sua maneira, mas com a consciência que só mudando hábitos é que se chegará a algum lado.

Espero que a mensagem tenha sido, definitivamente, assimilada.

Este foi o momento Facebookiano de O do Manel.

9 de novembro de 2013

Bola e mais bola

O título diz tudo.

Hoje são  derbys que até chateia. Ele é Futsal, ele é Futebol. Jasuis!
E a meio da tarde há futebol a sério. Aquele que os putos pequenos jogam, sem grandes preocupações a não ser divertirem-se. Hoje é em Mafra.

Durante a semana logo vêm, no sítio do costume (não é o Pingo Doce).

Bom fim de semana.

Eis a bola

8 de novembro de 2013

Resumo da semana... Muito resumido

Entre ministros que vão a Hong Kong e depois se atrasam no regresso, passando por inspectores da PJ que dizem abertamente que não começam diligências mais cedo por estarem de greve, continuando com arguidos que por falta de pulseira electrónica têm escolta 24 horas de 2 agentes de polícia à porta de casa (e ainda dão entrevistas pela janela!), e acabando em pseudo-escritoras que só debitam é lixo e ainda o conseguem fazer com orgulho perante uma audiência televisiva, acho que prefiro continuar a brincar ao realizadores.

Volto noutra altura.

6 de novembro de 2013

Compatibilidades

Abre-se aqui, de novo, a coluna da auto-terapia. Sabem que de quando em vez acontece por isso não se queixem. A medicina cientifica está cara, inclusive a de carácter publico e um rapaz desempregado e de poucos recursos encontra nesta vertente alternativa resultados satisfatórios. É melhor que um Prozac ou um Ben-u-ron, dependendo das circunstâncias.

Hoje é uma questão do campo da medicina psicanalítica. Rapidamente vos digo que ando a sofrer à bruta com as minhas relações. Mais acrescento que tem muito a ver com as compatibilidades ou incompatibilidades entre elas. E se pensam que estou a falar de gajas, podem já tirar o cavalinho da chuva. Muito menos estou a falar de gajos, pelo que escusam de ficar em choque. Mais facilmente o Sporting era campeão a tal coisa me acontecer (lá estás tu a bater sempre no mesmo!).

A minha luta é com a forma que estou a utilizar para divulgar a palavra do senhor. A relação que me anda a comer neurónios é a que mantenho com algumas plataformas virtuais. Entre Facebooks, Twitters, Blogues e mais uma ou duas, começo a achar que, afinal, não terei assim tanto assunto que chegue para alimentar tudo isso.

Os que possam estar a pensar que isto é o que se chama "mandar a toalha ao chão" que se desenganem. Aos que já estavam a preparar foguetes com a ideia da minha desistência, digo a mesma coisa. O que pretendo, ou melhor, o que ando a maturar é se não será melhor deixar cair umas para me empenhar mais noutras. A redundância não me está a deixar confortável porque quase que soa a um grito de desespero para que olhem para mim.

Acho que por agora vou deixar a coisa rolar como está, mas sempre pensando sobre esta coisas das compatibilidades e das relações.

Aos que no principio deste texto acharam que estaria a falar de febra, deixo apenas uma referência sobre essa temática. Em tempos tive uma relação em que éramos bastante compatíveis. Ela gostava do peito do frango e eu das pernas. Corria bem porque não se desperdiçava comida.

5 de novembro de 2013

Conhecem este rapaz?



Desde Sábado que queria partilhar convosco uma preocupação, mas tenho vindo a adiar. Estão a ver aquele rapaz com uma barba mal semeada (tipo a minha), com um timbre vocal de cyborg e que desde há 2 ou 3 dias está a comandar os destinos do maior clube do Campo Grande?

O rapaz está a deixar-me ralado. No inicio do passado mês de Outubro disse não conhecer Rui Costa, actual dirigente do maior clube que este mundo já viu, e ex-jogador internacional por Portugal, por quem foi campeão do mundo nas camadas jovens e antigo campeão europeu como jogador sénior. Agora, no principio deste mês afirma que não conhece a história dos resultados do Marítimo na Quinta do Lambert.

Há uma série de questões nessas declarações que merecem que se olhe para elas com alguma frieza e racionalidade:

  1. No primeiro caso estranho que um tipo que diz gostar tanto de futebol não veja jogos da selecção ou da Liga dos Campeões;
  2. No segundo caso parece-me igualmente grave que o actual presidente de um clube não seja um assíduo espectador  dos jogos da sua equipa sempre (mesmo com efeitos retroactivos), principalmente quando esta joga em casa. Se o fizesse já não faria figura de parvo quando lhe perguntassem sobre os resultados de um clube que lá ganhou nos últimos 2 anos;
  3. Estes fenómenos amnésicos estão a surgir em períodos mensais. Ando roído de expectativa para ver o que Dezembro nos trará dali;
  4. Pergunto-me se ele já era assim antes ou se isto surge depois de ir para o tal clube;
  5. Por fim, e se calhar a questão mais importante que se levanta pois é a questão da saúde humana, fico algo apreensivo que um rapaz de 41 anos esteja a revelar sinais de Alzheimer em tão tenra idade.

Não pára... Só abranda

Ontem até eu estranhei o meu afastamento desta página, o que é muito bom sinal. A minha assiduidade por aqui tornou-se uma questão de honra e como tal o buraco negro do dia, e que fora tão comum noutras alturas, deixou-me incomodado.

Andei algo ocupado a montar uma série de ferramentas novas que me permitirão fazer o que gosto com maior qualidade, fiabilidade e rapidez. Passei a tarde e a noite nisso, já que de manhã tive aulas. Se alguém se senti como eu, então estarei no bom caminho. Para esses (e para os outros), fica um pedido de desculpas.

Agora deixem-me lá voltar para as minhas coisas porque andam aí a pedir que se lhes pegue e não se podem deixar cair.

Boa continuação! 

3 de novembro de 2013

Eclipse

Rápido!

Corram para a rua! Está a acontecer agora!



(falta dizer que convém olhar com óculos próprios e nunca directamente sem a falta deles)

2 de novembro de 2013

Sábado à tarde

Um fim de semana sem jogo da bola do puto. Já nem sei como gastar o tempo de sábado à tarde. Esta quebra de rotina está a confundir-me. Aceito boas ideias à borla.




1 de novembro de 2013

Mais um jogo

Só para dizer que já carreguei no Meo Kanal (807330) o resumo do jogo com o Sanjoanense.


Ah o feriado

...O meu feriado de Dia de Todos os Santos? Está a correr bem, obrigado. E o vosso?
Não me digam que foram trabalhar num feriado! Nesse caso bom trabalho.

31 de outubro de 2013

Bola com sinal aberto

Acabei de ouvir na RTP que o Ministro Poiares Maduro voltou a dar ao Futebol o estatuto de interesse público. Tal medida vai voltar a possibilitar a exibição de um jogo por jornada em canal aberto, tal como acontecia há não muito tempo.

Ouvi dizer, na mesma reportagem, que uma das regras para a transmissão ser elegível é que um dos clubes em causa tenha ficado até ao 5º lugar no campeonato nas últimas 5 épocas (entretanto já li outras notícias onde já não se faz menção a isso). Eu digo que será então menos mal. Imaginem que se lembravam só da época transacta e lá teríamos nós que continuar a ver o Sporting apenas na RTP Memória.

Ainda sobre os putos

Ontem ainda queria dizer mais uma coisa, mas a minha internet ou o computador ou ainda uma mistura dos dois, não me deixou fazê-lo. Algo vai mal na informática do reino do Olival do Pêgo.



A foto não é para vos tentar vender nada, descansem. Se o quisesse fazer há sites próprios para isso.
Ela aparece com um propósito bem mais nobre. Vou contar uma história curta:

Comprei os ténis em questão há talvez uns 3 anos. Praticamente não os usei. Não porque não gostasse deles, mas porque o meu filho os "namorou" desde a primeira hora. O único senão em tomar-lhes posse era o tamanho do pé. São o 43. Como achei graça ao facto de o rapaz se apaixonar pelo calçado do pai, ou seja, aquele ser que já é muito velho e sem bom gosto versus o rapaz que sabe tudo e que tem muito estilo, guardei-os.

E foi hoje que se apoderou deles.

30 de outubro de 2013

Os putos! Os putos!

Apetece-me desabafar aqui um bocadinho. Assim ao estilo do pessoal que conta tudo no mural do Facebook. Se não se importam fá-lo-ei em surdina para que os meus filhos não se apercebam.

(João vai estudar por favor e Camila vai lá falar com as tuas amigas nessa língua marada que ninguém percebe)

E começo por dizer o seguinte: Se eu fosse meu filho não me aguentava, pá! A constante repetição de slogans enfadonhos como "tens que estudar", "tens que mudar os teus hábitos alimentares", "tens que largar a porcaria da consola", "tens que largar a treta do computador" e por aí adiante, rebentam com a paciência de qualquer um! Não há mesmo pachorra para ouvir tanta vez a mesma cantilena! Cansa à brava!

Depois, quando caio em mim, lembro-me que cansa tanto ter de o ouvir, como ter de o dizer.
Nessa altura lembro-me que faz parte e descanso. E os putos agradecem.

Estou bem melhor agora. Obrigado por me terem ajudado.

(Putos, podem voltar à posição inicial)

É da idade

A última vez que fui avaliado, em sala de aula, por via de um teste escrito foi há quase vinte anos. Hoje vou passar por esse processo de novo. Podem não acreditar, mas até me sinto mal disposto e nauseado. Creio que nem nos tempos de escola me senti assim. Hoje entendo o peso da responsabilidade. Nos good old days a minha preocupação era garantir a positiva à rasquinha para me safar o mais rapidamente possível daquilo que para mim era uma tormenta. A tal da escola.

Bom, vou ali fazer um teste e já volto.

29 de outubro de 2013

?

O Governo pensa limitar o número de animais que podemos ter em casa.

E aí eu pergunto: Então porque é que o governo tem tantos?


Enquanto dormes

Também vos acontece passar a noite a ter as melhores ideias, ficarem quietos por acharem que se vão lembrar de todas pela manhã e acordar apenas com a lembrança do chamamento fisiológico de que têm mesmo que ir à casa de banho?...

A mim acontece-me em loop. Que treta, pá!

Façam o que o Sr. diz

Quem é que se lembra desta?...

Ganda clássico da música assim assim para o mau, ou muito mau. Mas tem sub-liminarmente uma bela mensagem acerca deste espaço e dos outros locais por onde se ramificou a palavra do Manel.

Please, façam o que o Sr. diz. 



Já!

Muito rápida e sinteticamente:

MEO Kanal; nº807330; rapidamente; importantíssimo! 

Há lá disto:


28 de outubro de 2013

Anúncio

Procuro desesperadamente boas ideias para uma relação duradoura. Sigilo garantido.

fonte: praler.org

... E pouco barulho!

A notícia é de ontem e não podia estar mais fresca. Sabe-se agora quais os cortes a aplicar nos ordenados da função pública para o próximo ano. Há aquela particularidade de nem serem os escalões de recebimentos mais elevados os mais afectados. E há ainda a registar de alguns desses cortes chegarem aos três dígitos percentuais e muito bem puxadinhos.



Não quero perder tempo, o meu e o vosso, com análises mais profundas. Apenas quero dizer-vos que dá mesmo vontade de brincar ao gregos e partir a loiça toda. Dá ideia de que esta malta vai esticando a corda porque nos acha a todos uns mansos. E até é verdade! Nós somos uns mansos! E se isso sempre foi uma das nossas melhores características enquanto cartão de visita de um povo, agora já não sei se será tão bom assim.

Uma última nota: No inicio do ano fomos bombardeados com incentivos em jeito de ameaças no campo da evasão fiscal. Todos temos fresco na cabeça o "incentivo" para que se peçam facturas, sob pena de sermos multados em caso inverso. Eu por mim digo que estou de acordo quanto à economia paralela. Eu defendo que se combata a economia que não ajuda ninguém e só prejudica o país. Por isso advogo a seguinte medida:

Deixemos de pagar impostos. 

Não sustentemos vícios destes sicilianos que nos governam, fazendo-se passar por empresários do sector de recolha do lixo. Já vi disto em filmes e séries. E quando já não lhes conseguirmos dar mais dinheiro, porque já o não temos, acabarão por nos matar à porrada.

25 de outubro de 2013

O Manel Informa

Tenham em atenção a mudança da hora.

No dia 27 de Outubro, quando forem 01:59, não se esqueçam que imediatamente a seguir passa para as 02:00 e não para a 01:60. E o mesmo acontece todos os dias à mesma hora.

Não têm que agradecer.


24 de outubro de 2013

Querida, mudei a casa

Olá filhota,

Isto aconteceu há já uns dias, mas tenho-me esquecido de te reportar algumas mudanças produzidas cá por casa. Como sabes a nossa casa é enorme e como precisava de criar um espaço de trabalho mais prático e, porque não, maior, fui forçado a fazer algumas mudanças. Primeiro pensei em terraplanar o court de ténis e mandar erguer um atelier. Desisti da ideia por achar que os cães iam ficar chateados por perderem acesso ao WC. Depois achei que se calhar o melhor seria desmantelar a sala de jogos, mas rapidamente deduzi que a gata, que gosta tanto da máquina de Pinball, passaria a querer dormir sempre aos meus pés. Sobrou o teu quarto.

Como raramente o usas, dado que passas muito mais tempo na Noruega do que cá, resolvi então montar arraial nele. Conclusão: Eu ganho um escritório em part time e tu ganhas um quarto com uma secretária nova.

Espero que seja do teu agrado.

Beijo


P.S.: Prometo retirar o todo o material que não te faça falta sempre que necessites do teu quarto.

Dixit

"Agora que terminei uma das minhas lutas da semana vou ali torcer os boxers do dilúvio em que me vi metido ontem à noite no estádio do maior clube desta galáxia." 
Manuel Morgado


Ah é verdade. No post anterior queria ter dito uma coisa e esqueci-me: Para os que têm interesse em ir seguindo as coisas que publico no MEO, seja o futebol dos miúdos, seja outra qualquer coisa, há uma opção no site da página que permite, através da colocação do vosso e-mail, receber uma notificação sempre que algo de novo lá for colocado. O endereço online da página seguirá imediatamente no final deste parágrafo. Experimentem e, por favor, partilhem pelas vias que melhor souberem. Obrigado.

Infantis 11 - Jogo 2

Finalmente! E quem o diz, mais do que vocês, sou eu. Não foi fácil editar este resumo. O computador não colaborou comigo. E algo me diz que está lentamente a deixar de colaborar. Está naquela fase da vida dele em que o Alzheimer do processador está rapidamente a propagar-se para outras zonas sensíveis da máquina. Mas enquanto for dando...

O resumo está já a rolar no 807330. Poderão notar alguma quebra na qualidade da edição, mas o essencial está lá, que são os nossos meninos a dar chutos na bola. Mesmo quando se perde, como foi o caso, não há motivo para não continuar a apoiar e, no meu caso, registar e partilhar convosco.

Agora deixem tudo o que estavam a fazer e procurem uma TV com MEO.

23 de outubro de 2013

Fechado: O Maior Vai Jogar

Hoje é dia de ir à bola. Por isso este estabelecimento encontra-se encerrado.

Até logo ou, o mais tardar, até amanhã.


Infantis 11

Aos interessados no resumo do jogo dos Infantis 11 com o Juventude da Castanheira:

O mesmo só não se encontra ainda no canal 807330 do Meo porque ando numa luta tremenda com o meu computador. Devo dizer que o computador está perto de me ganhar por KO.

(ser pobre é duro)

Me Gusta

Estou apaixonado por estes bonecos. Habituem-se.


22 de outubro de 2013

Afinal eles andam mesmo aí

Volto a remeter o motivo daquilo que vou dizer, para algo a que já fiz menção aqui e que ainda há pouco tempo repostei (escusam de ir ler porque eu não vos quero cansados). De cada vez que vejo a placa de aviso sobre animais na estrada, a minha primeira ideia é fotografá-la para documentar esse meu texto. E, como sempre, tornei a não fazê-lo.

Hoje vi uma que dizia "Cuidado. Animal na estrada a 7 kms" na CREL, sentido Queluz - Alverca, antes do túnel de Montemor. Para lá do que já referi no primeiro parágrafo não dei grande importância, até porque acabo por não ter grandes avistamentos. Seguia tranquilo e a pensar no banho de realidade que levara momentos antes (isso fica para outra ocasião), quando de facto há algo na faixa de rodagem mais à esquerda. Desta vez avistei os ditos animais!

Ah... e dois patos. Também avistei dois patos.

21 de outubro de 2013

Para acabar a noite

Estava a preparar-me para me deitar, mas ainda a acabar de fazer umas pesquisas pela web, quando dou de caras com a foto que segue imediatamente abaixo:

Fonte: http://www.theblaze.com


Agora vejam lá vocês: Se isto acontece num jogo onde os gajos entram em campo de pijama e a mascar e cuspir tabaco, imaginem como é que seria se isto fosse um desporto a sério?...

Vou dormir.

Letras e Imagens

Já reclamaram comigo por andar a deixar uns post meio ocos. De certa maneira entendo isso como um bom sinal. Mas não deixo de me preocupar convosco se acham que eu vou desatar a escrever ensaios e coisas profundas aqui no tasco.

(Curiosamente enquanto escrevia este pequeno apontamento recebi precisamente um desses pedidos no meu Facebook)

Também já me pediram que colocasse mais imagens ou fotos. Gostei da ideia. Menos letras para encher chouriços, digo eu. O que eu gostaria de dizer-vos é que por estas alturas não ando muito virado para as teclas. Não me esqueci delas nem tenciono fazê-lo. Na verdade, estou constantemente em frente ao computador, mas à volta de outras coisas que me andam a absorver tempo e criatividade (se alguns de vocês disseram pornografia online acertaram).

Posso pedir-vos uma coisa?... Não desistam de mim, ok? Sempre que possível virei aqui fazer mais do que deixar textos telegráficos. Obrigado pela vossa compreensão. 

Eis a imagem



18 de outubro de 2013

Tonight's the night




A série Dexter (a minha preferida), terminou. Vi o último episódio. Só me apetece dizer:

(abrir o link e clicar no botão azul)


E quem é que não acha?

Amigos,

Sou só eu, ou vocês também acham que esta é a cara de "segundos antes de uma trombose"?