30 de outubro de 2013

Os putos! Os putos!

Apetece-me desabafar aqui um bocadinho. Assim ao estilo do pessoal que conta tudo no mural do Facebook. Se não se importam fá-lo-ei em surdina para que os meus filhos não se apercebam.

(João vai estudar por favor e Camila vai lá falar com as tuas amigas nessa língua marada que ninguém percebe)

E começo por dizer o seguinte: Se eu fosse meu filho não me aguentava, pá! A constante repetição de slogans enfadonhos como "tens que estudar", "tens que mudar os teus hábitos alimentares", "tens que largar a porcaria da consola", "tens que largar a treta do computador" e por aí adiante, rebentam com a paciência de qualquer um! Não há mesmo pachorra para ouvir tanta vez a mesma cantilena! Cansa à brava!

Depois, quando caio em mim, lembro-me que cansa tanto ter de o ouvir, como ter de o dizer.
Nessa altura lembro-me que faz parte e descanso. E os putos agradecem.

Estou bem melhor agora. Obrigado por me terem ajudado.

(Putos, podem voltar à posição inicial)

Sem comentários:

Enviar um comentário

A bem da nação, o teu comentário fica a aguardar moderação do Lápis Azul.