13 de julho de 2010

I'm Back!

Agora que chegou ao fim o Mundial de Futebol, já posso voltar a este meu muro das lamentações. Deixou de haver algo de mais interessante para fazer. O Mundial do I Gotta Felling, deixou-me de tal maneira esgotado mental e criativamente falando que, neste preciso momento em que vos escrevo, pareço ter vuvuzelas de mil estádios a zoar-me aos ouvidos.

Mas calma. Não vos vou maçar com o rescaldo da bola. Para isso é que existem pérolas como o Luis Freitas Lobo ou diamantes como o Rui Santos. Se é isso que querem (quem vos entupa da força da técnica contra a técnica da força), dirijam-se ao guichet do lado, ok? A ideia é mesmo dizer-vos que estou (quase) curado da Mundialite e que vou procurar ser mais assíduo por estas bandas.
I'll be back e... Olé!

24 de março de 2010

Ái é?...

Olá!

Voltei, porque algo tinha de ser feito! Eu não me calo a uma provocação!
Há por aí uns quantos a dizer que o meu blogue é chato porque é muita letra e pouca imagem. Pois bem. Para quem acha que isto é apenas gasto em humor algo duvidoso vai, desta feita, ficar satisfeito. Nada de prosápia pretenciosa. Só gajas boas (para quem gosta) e gajos (não digo "bons" porque não jogo nessa equipa). Há que ser abrangente.

Primeiro as gajas boas:







... Agora os gajos bons:
... sei, sei, que o sr. é da terra dos Nazis!
... dos melhores que alguma vez houve à face da terra!
Eu também tenho um sonho!... Em Maio realizar-se-á!!!
Pronto! Agora deixem-me trabalhar!

12 de fevereiro de 2010

Achtung!

Não tenciono roubar-vos tempo. Sei que estão muito ocupados a roer as unhas dos pés e não é minha intenção que aleijem o calo do dedão.
Mas ele há de facto coisas que não me convecem de todo e tinha que vir aqui sossegar os vossos espiritos.
Parece, não sei lá muito bem porquê, que anda na boca das gentes há já demasiado tempo essa história de que o mundo
vai acabar no ano 2012.
Meus amigos, comigo não cola! Raciocinem lá um pouco:

Então como é que pode lá ser uma coisa dessas, se o Cardozo tem contrato até 2014? Querem lá ver que os contratos não são para cumprir? Isto cheira-me a que interessa a alguém que assim seja! Talvez os ingleses que não querem pagar os 60 milhões da clausúla de rescisão do rapaz!

E Depois não é só isso! Acham que Deus seria tão mau ao ponto de acabar com o isto sem dar mais uma oportunidade ao Sporting de voltar a ser um dos três grandes?... Ninguém é assim tão cruel!

Portanto acalmem-se e voltem lá a fazer o que estavam a fazer, ok? Um abraço!

10 de fevereiro de 2010

Tãooooo fofo!

(Agora levam comigo em chorrilho)

Desta feita quero partilhar convosco uma coisa daquelas que passaria totalmente despercebida se não houvessem gajos como eu atentos a tudo.

Chegado então ao meu local de trabalho e dados os bons dias a todos os lagartos que eu conheço, eis que abro o meu servidor de correio electrónico e vejo um ror de e-mails relativos ao mesmo tema, mas de diversas pessoas. Convém aqui dizer que todas essas pessoas eram do sexo feminino e todas elas opinavam sobre uma determinada actividade que se procurava levar a cabo. Até aqui nada de anormal, como vos disse logo de inicio.

O que me faz então escrever sobre uma corrente electrónica de partilha de sugestões?... Passo a explicar:

Na minha análise mais profunda sobre as mensagens reparei que todas elas eram terminadas com "beijos", "beijinhos", "jokas" e afins. Do estilo: "Façamos isto...beijos", "Eu gosto mais daquilo... beijocas", "Podiamos todos fazer assim... jokinhas".

Eu parei para meditar sobre esta forma de estar do mundo feminino. As mulheres são mesmo muito estranhas!

Tentei transpor a coisa para a população masculina e imediatamente concluí que nunca resultaria connosco. Notem:

"Beeeeeem, ganda joga ontem a do Benfas!... Jokas!"

"Não te esqueças hoje da jantarada na Tasca do Júlio... Beijinhos"

"Aquela tua amiga manda cá um par!... Bejufas"

Did I make my point?...

Até um destes dias! Beijinhos!

E para 2010 eu quero...

Então seita do mal!

Estais bem?... Já não falavamos desde o ano passado! Como vocês cresceram! Ena tanta borbulha nessas caras!
Mas não nos percamos mais em piropos...
Há já algum tempo que não depositava nada neste espaço e tenho registado com agrado e, porque não, alguma vaidade, que o povo me tem cobrado uma maior assiduidade. Mas o que é bom na minha perspectiva pode ser muito mau nas vossas vidas, se não têm nada melhor para fazer do que ler os meus devaneios.

Ainda antes do ano começar já eu me tinha proposto a traçar linhas orientadoras para a minha vida de 2010. Se paz no mundo, saudínha da boa e fortuna toda a gente vai pedindo, com maior ou menor sucesso, eu sou algo mais específico para que deixe também desejos de sobra para quem os não tem. E mais vale tarde que nunca.

A grande preocupação global que me assola está relacionada com o esgotamento dos recursos naturais. Isso é verdadeiramente uma das minha maiores lutas. Assusta-me o rumo que estamos a levar e a velocidade com que se desgasta o nosso planeta. Gostava pois de sensibilizar todos os que me lêem para o consumo desmesurado de água. Pela parte que me toca, já estou a cumprir com a minha quota-parte de poupança. Fiquem com o meu slogan:

 Poupem os nosso rios! Bebam Cerveja!

Pronto. Está despachada a questão globalizante.

Agora as tais miudezas, ou seja, as que gostaria de ver na minha vida pessoal. Assim sendo, rezaria a Deus se não fosse Ateu para:

 1) Conseguir chegar ao nível exibicional de um Tiger Woods. E nem sequer estou a falar de Golf;

 2) Ser tão bom como o John Terry. E nem sequer estou a falar de Futebol;

 3) Ser tão humanitário como o Bill Clinton. E nem sequer estou a falar de gajas;

 4) Ter amigos tão preocupados como os do Armando Vara. E nem sequer estou a falar de pesca ao Robalo;

 5) Que o meu telemóvel tivesse um GPS tão bom como aquele do António Araujo com a voz do Pinto da Costa ("Sempre em frente");

 6) Que o meu Benfica ganhasse sempre pela margem de golos com que o Sporting perde.

Pedir não custa!