31 de outubro de 2013

Bola com sinal aberto

Acabei de ouvir na RTP que o Ministro Poiares Maduro voltou a dar ao Futebol o estatuto de interesse público. Tal medida vai voltar a possibilitar a exibição de um jogo por jornada em canal aberto, tal como acontecia há não muito tempo.

Ouvi dizer, na mesma reportagem, que uma das regras para a transmissão ser elegível é que um dos clubes em causa tenha ficado até ao 5º lugar no campeonato nas últimas 5 épocas (entretanto já li outras notícias onde já não se faz menção a isso). Eu digo que será então menos mal. Imaginem que se lembravam só da época transacta e lá teríamos nós que continuar a ver o Sporting apenas na RTP Memória.

Ainda sobre os putos

Ontem ainda queria dizer mais uma coisa, mas a minha internet ou o computador ou ainda uma mistura dos dois, não me deixou fazê-lo. Algo vai mal na informática do reino do Olival do Pêgo.



A foto não é para vos tentar vender nada, descansem. Se o quisesse fazer há sites próprios para isso.
Ela aparece com um propósito bem mais nobre. Vou contar uma história curta:

Comprei os ténis em questão há talvez uns 3 anos. Praticamente não os usei. Não porque não gostasse deles, mas porque o meu filho os "namorou" desde a primeira hora. O único senão em tomar-lhes posse era o tamanho do pé. São o 43. Como achei graça ao facto de o rapaz se apaixonar pelo calçado do pai, ou seja, aquele ser que já é muito velho e sem bom gosto versus o rapaz que sabe tudo e que tem muito estilo, guardei-os.

E foi hoje que se apoderou deles.

30 de outubro de 2013

Os putos! Os putos!

Apetece-me desabafar aqui um bocadinho. Assim ao estilo do pessoal que conta tudo no mural do Facebook. Se não se importam fá-lo-ei em surdina para que os meus filhos não se apercebam.

(João vai estudar por favor e Camila vai lá falar com as tuas amigas nessa língua marada que ninguém percebe)

E começo por dizer o seguinte: Se eu fosse meu filho não me aguentava, pá! A constante repetição de slogans enfadonhos como "tens que estudar", "tens que mudar os teus hábitos alimentares", "tens que largar a porcaria da consola", "tens que largar a treta do computador" e por aí adiante, rebentam com a paciência de qualquer um! Não há mesmo pachorra para ouvir tanta vez a mesma cantilena! Cansa à brava!

Depois, quando caio em mim, lembro-me que cansa tanto ter de o ouvir, como ter de o dizer.
Nessa altura lembro-me que faz parte e descanso. E os putos agradecem.

Estou bem melhor agora. Obrigado por me terem ajudado.

(Putos, podem voltar à posição inicial)

É da idade

A última vez que fui avaliado, em sala de aula, por via de um teste escrito foi há quase vinte anos. Hoje vou passar por esse processo de novo. Podem não acreditar, mas até me sinto mal disposto e nauseado. Creio que nem nos tempos de escola me senti assim. Hoje entendo o peso da responsabilidade. Nos good old days a minha preocupação era garantir a positiva à rasquinha para me safar o mais rapidamente possível daquilo que para mim era uma tormenta. A tal da escola.

Bom, vou ali fazer um teste e já volto.

29 de outubro de 2013

?

O Governo pensa limitar o número de animais que podemos ter em casa.

E aí eu pergunto: Então porque é que o governo tem tantos?


Enquanto dormes

Também vos acontece passar a noite a ter as melhores ideias, ficarem quietos por acharem que se vão lembrar de todas pela manhã e acordar apenas com a lembrança do chamamento fisiológico de que têm mesmo que ir à casa de banho?...

A mim acontece-me em loop. Que treta, pá!

Façam o que o Sr. diz

Quem é que se lembra desta?...

Ganda clássico da música assim assim para o mau, ou muito mau. Mas tem sub-liminarmente uma bela mensagem acerca deste espaço e dos outros locais por onde se ramificou a palavra do Manel.

Please, façam o que o Sr. diz. 



Já!

Muito rápida e sinteticamente:

MEO Kanal; nº807330; rapidamente; importantíssimo! 

Há lá disto:


28 de outubro de 2013

Anúncio

Procuro desesperadamente boas ideias para uma relação duradoura. Sigilo garantido.

fonte: praler.org

... E pouco barulho!

A notícia é de ontem e não podia estar mais fresca. Sabe-se agora quais os cortes a aplicar nos ordenados da função pública para o próximo ano. Há aquela particularidade de nem serem os escalões de recebimentos mais elevados os mais afectados. E há ainda a registar de alguns desses cortes chegarem aos três dígitos percentuais e muito bem puxadinhos.



Não quero perder tempo, o meu e o vosso, com análises mais profundas. Apenas quero dizer-vos que dá mesmo vontade de brincar ao gregos e partir a loiça toda. Dá ideia de que esta malta vai esticando a corda porque nos acha a todos uns mansos. E até é verdade! Nós somos uns mansos! E se isso sempre foi uma das nossas melhores características enquanto cartão de visita de um povo, agora já não sei se será tão bom assim.

Uma última nota: No inicio do ano fomos bombardeados com incentivos em jeito de ameaças no campo da evasão fiscal. Todos temos fresco na cabeça o "incentivo" para que se peçam facturas, sob pena de sermos multados em caso inverso. Eu por mim digo que estou de acordo quanto à economia paralela. Eu defendo que se combata a economia que não ajuda ninguém e só prejudica o país. Por isso advogo a seguinte medida:

Deixemos de pagar impostos. 

Não sustentemos vícios destes sicilianos que nos governam, fazendo-se passar por empresários do sector de recolha do lixo. Já vi disto em filmes e séries. E quando já não lhes conseguirmos dar mais dinheiro, porque já o não temos, acabarão por nos matar à porrada.

25 de outubro de 2013

O Manel Informa

Tenham em atenção a mudança da hora.

No dia 27 de Outubro, quando forem 01:59, não se esqueçam que imediatamente a seguir passa para as 02:00 e não para a 01:60. E o mesmo acontece todos os dias à mesma hora.

Não têm que agradecer.


24 de outubro de 2013

Querida, mudei a casa

Olá filhota,

Isto aconteceu há já uns dias, mas tenho-me esquecido de te reportar algumas mudanças produzidas cá por casa. Como sabes a nossa casa é enorme e como precisava de criar um espaço de trabalho mais prático e, porque não, maior, fui forçado a fazer algumas mudanças. Primeiro pensei em terraplanar o court de ténis e mandar erguer um atelier. Desisti da ideia por achar que os cães iam ficar chateados por perderem acesso ao WC. Depois achei que se calhar o melhor seria desmantelar a sala de jogos, mas rapidamente deduzi que a gata, que gosta tanto da máquina de Pinball, passaria a querer dormir sempre aos meus pés. Sobrou o teu quarto.

Como raramente o usas, dado que passas muito mais tempo na Noruega do que cá, resolvi então montar arraial nele. Conclusão: Eu ganho um escritório em part time e tu ganhas um quarto com uma secretária nova.

Espero que seja do teu agrado.

Beijo


P.S.: Prometo retirar o todo o material que não te faça falta sempre que necessites do teu quarto.

Dixit

"Agora que terminei uma das minhas lutas da semana vou ali torcer os boxers do dilúvio em que me vi metido ontem à noite no estádio do maior clube desta galáxia." 
Manuel Morgado


Ah é verdade. No post anterior queria ter dito uma coisa e esqueci-me: Para os que têm interesse em ir seguindo as coisas que publico no MEO, seja o futebol dos miúdos, seja outra qualquer coisa, há uma opção no site da página que permite, através da colocação do vosso e-mail, receber uma notificação sempre que algo de novo lá for colocado. O endereço online da página seguirá imediatamente no final deste parágrafo. Experimentem e, por favor, partilhem pelas vias que melhor souberem. Obrigado.

Infantis 11 - Jogo 2

Finalmente! E quem o diz, mais do que vocês, sou eu. Não foi fácil editar este resumo. O computador não colaborou comigo. E algo me diz que está lentamente a deixar de colaborar. Está naquela fase da vida dele em que o Alzheimer do processador está rapidamente a propagar-se para outras zonas sensíveis da máquina. Mas enquanto for dando...

O resumo está já a rolar no 807330. Poderão notar alguma quebra na qualidade da edição, mas o essencial está lá, que são os nossos meninos a dar chutos na bola. Mesmo quando se perde, como foi o caso, não há motivo para não continuar a apoiar e, no meu caso, registar e partilhar convosco.

Agora deixem tudo o que estavam a fazer e procurem uma TV com MEO.

23 de outubro de 2013

Fechado: O Maior Vai Jogar

Hoje é dia de ir à bola. Por isso este estabelecimento encontra-se encerrado.

Até logo ou, o mais tardar, até amanhã.


Infantis 11

Aos interessados no resumo do jogo dos Infantis 11 com o Juventude da Castanheira:

O mesmo só não se encontra ainda no canal 807330 do Meo porque ando numa luta tremenda com o meu computador. Devo dizer que o computador está perto de me ganhar por KO.

(ser pobre é duro)

Me Gusta

Estou apaixonado por estes bonecos. Habituem-se.


22 de outubro de 2013

Afinal eles andam mesmo aí

Volto a remeter o motivo daquilo que vou dizer, para algo a que já fiz menção aqui e que ainda há pouco tempo repostei (escusam de ir ler porque eu não vos quero cansados). De cada vez que vejo a placa de aviso sobre animais na estrada, a minha primeira ideia é fotografá-la para documentar esse meu texto. E, como sempre, tornei a não fazê-lo.

Hoje vi uma que dizia "Cuidado. Animal na estrada a 7 kms" na CREL, sentido Queluz - Alverca, antes do túnel de Montemor. Para lá do que já referi no primeiro parágrafo não dei grande importância, até porque acabo por não ter grandes avistamentos. Seguia tranquilo e a pensar no banho de realidade que levara momentos antes (isso fica para outra ocasião), quando de facto há algo na faixa de rodagem mais à esquerda. Desta vez avistei os ditos animais!

Ah... e dois patos. Também avistei dois patos.

21 de outubro de 2013

Para acabar a noite

Estava a preparar-me para me deitar, mas ainda a acabar de fazer umas pesquisas pela web, quando dou de caras com a foto que segue imediatamente abaixo:

Fonte: http://www.theblaze.com


Agora vejam lá vocês: Se isto acontece num jogo onde os gajos entram em campo de pijama e a mascar e cuspir tabaco, imaginem como é que seria se isto fosse um desporto a sério?...

Vou dormir.

Letras e Imagens

Já reclamaram comigo por andar a deixar uns post meio ocos. De certa maneira entendo isso como um bom sinal. Mas não deixo de me preocupar convosco se acham que eu vou desatar a escrever ensaios e coisas profundas aqui no tasco.

(Curiosamente enquanto escrevia este pequeno apontamento recebi precisamente um desses pedidos no meu Facebook)

Também já me pediram que colocasse mais imagens ou fotos. Gostei da ideia. Menos letras para encher chouriços, digo eu. O que eu gostaria de dizer-vos é que por estas alturas não ando muito virado para as teclas. Não me esqueci delas nem tenciono fazê-lo. Na verdade, estou constantemente em frente ao computador, mas à volta de outras coisas que me andam a absorver tempo e criatividade (se alguns de vocês disseram pornografia online acertaram).

Posso pedir-vos uma coisa?... Não desistam de mim, ok? Sempre que possível virei aqui fazer mais do que deixar textos telegráficos. Obrigado pela vossa compreensão. 

Eis a imagem



18 de outubro de 2013

Tonight's the night




A série Dexter (a minha preferida), terminou. Vi o último episódio. Só me apetece dizer:

(abrir o link e clicar no botão azul)


E quem é que não acha?

Amigos,

Sou só eu, ou vocês também acham que esta é a cara de "segundos antes de uma trombose"?


17 de outubro de 2013

E mais uma...

Seg. Social «esqueceu-se» de cortar subsídios pagos e pede dinheiro de volta

Milhares de beneficiários estão a ser contactados para devolverem parte das prestações que receberam



Não argumento nem contra nem a favor disto, até porque eu, ao contrário do Estado, sou de boas contas. O que me deixa roxo de raiva é a forma como as coisas são colocadas perante o cidadão. O Estado deve a tudo e todos e para pagar é o que se sabe. Mas quando o prego vira esse mesmo Estado é arrogantemente coercivo! Ou pagas (e pagas mediante o que te dizem), ou levas com a moca!

Mesmo na hora (mais uma), em que revelam toda a sua incompetência, estes senhores parecem ter uma forquilha espetada num determinado orifício que não lhes permite dobrarem-se nem um grau!

Se eu fosse analista politico teria muito mas que escrever, mas felizmente essa praia está entregue a outros e não mim. Por isso fico-me por aqui pois já não tenho "orifício" para aturar isto.

Texto Auto-Motivacional

A vida tem destas coisas!

(eh pá calma aí ao fundo! Eu sei que comecei com um chavão! ok, ok... E também sei que comecei com uma frase de remate de assunto! Sentem-se lá sossegadinhos e deixem um gajo concluir um raciocínio!)

Quem acha que as segundas oportunidades não existem que se desengane. Eu, pelo menos, estou a ser contrariado nessa ideia em que eu mesmo acreditava. Tal exercício de mudança do estado de alma, numa altura destas, pode até considerar-se como heróico e hercúleo. Portanto se pensam como eu, tiro-vos o chapéu.

Estou a dizer-vos isto porque começo a perceber que há muitos de nós a querer recomeçar o que quer que seja. Dou-vos o exemplo do grupo de pessoas com quem frequento um curso. Numa sala de aulas encontro um operador de câmara, uma fotógrafa, um músico, um breakdancer, um calceteiro, etc, etc, etc. Não menciono mais porque a lista é extensa. É uma lista de gente que, apesar das contrariedades, anda na luta por uma nova oportunidade.

Nota para memória futura: criar uma ideia que tenha a ver com o conceito de Novas Oportunidades. Como?... Ái já existe?... O quê?... Afinal já não existe, mas já existiu?... Que confusão vai por aí!

Era isto

Jornada 1: Check!

Mas rápido do que eu mesmo esperava, o resumo do jogo de Vila Franca de Xira dos Infantis de 11 já está na emissão do 807330 no Meo Kanal. Passem por lá e digam qualquer coisa.

16 de outubro de 2013

Socorro! Estou a ser roubado!

Estava a jantar e a ver as notícias, mas acabei por desistir. Das notícias, entenda-se. Não vale a pena o exercício de masoquismo. A minha mãe contou-me que no tempo da ditadura havia um imposto sobre os isqueiros. Estamos mesmo muito perto disso.

Anúncio ao pessoal da bola

Disclaimer: Esta entrada pode não interessar pêva à maior parte dos visitantes do blogue. Quem não estiver interessado pode ir bater à porta  d'A Pipoca Mais Doce.

Pessoal do mundo da bola (por pessoal do mundo da bola pretendo nomear putos que ainda jogam, pais que já jogaram, pais que nunca jogaram, mães que gostam da bola, mães que aturam os sábados à tarde com paciência de Jó, entre outros): Vou procurar ser assíduo a colocar os resumos dos jogos dos Infantis de 11 do F.C. de Alverca no canal 807330 do Meo Kanal. Para os que não são clientes deste operador fico aberto a sugestões de partilha. Tentarei que esses resumos não sejam muito extensos para não se tornarem aborrecidos de ver. Tentarei igualmente fazê-lo na semana imediatamente a seguir a cada jogo. Quando não me for possível terão de ter paciência. Um gajo desempregado continua a ter muitas coisas que fazer.
Mais digo que poderá acontecer não ser viável a filmagem dos jogos (não pensem que este rapaz vai filmar à chuva).

Podem continuar a fazer o que estavam a fazer. Quem não estava a fazer nada, também pode continuar.




He's so Awesome


É La Palissiano dizer que estamos sempre a aprender. Por conseguinte, também não é lá muito original afirmar que os nossos filhos estão entre aqueles que mais nos ensina. Os meus ensinaram-me a gostar disto. Não sei se já conhecem (se não ficam a conhecer), mas digam-me lá se não é mesmo awesome?



Não está mal

Não sei se tem alguma relação com a criação de uma página "oficial" no Facebook, mas ontem este cantinho da blogosfera recebeu perto de duzentas visualizações. É claro que também ajudou o facto de estar a colocar por cá algum conteúdo. Pelo menos é assim que eu lhe chamo. Alguns de vós poderão estar a pensar mais em denominações do tipo lixo tóxico ou aterro sanitário. Cada um pode dar-lhe os nomes que bem entender, desde que volte no dia a seguir ou na hora a seguir.

Por mim pode continuar sempre assim que não me chateia nada. Entretanto, e se não vos causar desconforto, bem que podem ir deixando uns Likes na tal página do Facebook.


15 de outubro de 2013

Tomem nota

Confirmando a sua preocupação com o bem estar geral e cumprindo um papel de utilidade pública que lhe foi conferido por mim, O do Manel deixa o seguinte apelo:

Por cada litro de água tome uma pastilha de calgon.

Já agora por cada 33cl de cerveja ingira um pires de tremoços.

Não têm que agradecer.

Mais um sonho

Começo a ficar preocupado com aquilo que se passa nas profundezas do meu cérebro. Não sei se estarão recordados, mas em tempos contei-vos acerca de um sonho que tive, numa entrada a que dei o nome de Red Alert. Aquilo era só tiro e bomba e sei lá o quê mais de bélico. Pois esta noite tornei a experimentar algo de muito parecido. OK, eu sei que provavelmente nem estarão nada interessados sobre aquilo que me acontece enquanto durmo, quando na realidade também não vos interessa o que faço acordado. Mas entendam esta necessidade de falar sobre isso como uma auto-terapia. Ajuda e não me fica lá muito caro.

Então não é que dou por mim, escondido na minha antiga casa com mais um casal amigo e um dos seus filhos (casal esse que nem sabe onde tal sitio fica), debaixo de uma chuva de misseis teleguiados? Aquilo foi para lá de apocalíptico! Cada divisão que escolhia como refugio era rapidamente destruída com uma violência atroz. Fugimos para a rua, na esperança de alguma folga, mas nada. Era uma sucessão de explosões. Por sorte, aconteciam tal qual acontece nos filmes, ou seja, sempre a bater ao lado, mas ainda assim não deixava de ser sufocante.

A determinada altura deste macabro enredo, quem é que vejo sair pela porta do clube vizinho à minha residência?... Nem Rambos, nem Cobras, nem JI Joes, o que seria bem mais normal. Nada disso. Vejo sair, ao mesmo tempo, Pedro Passos Coelho e José Sócrates. Juro que foi exactamente o que se passou no meu sonho! Se Sócrates nada disse e apenas contemplava o cenário de guerra, já o outro senhor não parava de dizer que não podia ser assim e que alguém devia fazer alguma coisa. Tal postura faz-me até esquecer o medo e vejo-me rapidamente a lançar todos os impropérios que conheço na direcção dele. Já nem me chateava a barulheira e a destruição. Queria mesmo era mandar umas quantas das boas.

Pouco depois fui chamado ao mundo real pelo alarme.

Esta associação de guerra com politica, aliada ao facto de aparecerem o actual destruidor da nação ao seu antecessor, dá mesmo que pensar. Repito que não é a primeira vez que isto me sucede. Acho que ando a aproveitar o meu sono, momento que deveria ser de descanso, para malhar nesta corja.

Se calhar está na hora de começar a fazê-lo, mas de olhos bem abertos.

14 de outubro de 2013

Dixit III

"Se eu não andasse tão ocupado ultimamente, até diria que estou desempregado"

Manuel Morgado

11 de outubro de 2013

Lar Doce Lar

Casas há-as de vários tipos, tamanhos, gostos, preços, etc, etc. Cada um tem a sua de acordo com os mesmos critérios que referi atrás, incluindo os etc. Dá quase vontade de ser pouco original e roubar uma frase antiga e dizer "palerma! Casas há muitas!"

A minha é da Lacoste.


10 de outubro de 2013

Going Legit

Não o disse publicamente, mas ando a tirar um curso de multimédia que me dará, em caso de aproveitamento, certificação profissional para exercer funções em várias valências nessa área. Sabem que tenho um fraquinho pelo audiovisual. Será mais uma paixão, na verdade. No final desse curso, aquilo que hoje edito e produzo passará a ter a credibilidade que o amadorismo não lhe confere.

É certo que de pouco vale um atestado se a qualidade não existir e por isso, até lá, tudo e todos serão as minhas cobaias e o meu banco de ensaio. As pequenas brincadeiras que publico, aqui e por outras plataformas, serão como que os meus exames, sujeitos à vossa avaliação que se espera imparcial e justa, mesmo quando tem que doer. Quero continuar a contar com isso. A vossa colaboração nesse processo é importante.


Prometo fazer-vos o desconto de amigo quando a coisa for a doer!

Agora

Um buraco não programado na minha agenda trouxe-me até aqui. Não está mal, não senhor.

Bom dia a todos!


9 de outubro de 2013

Olha quem cá está!

Tenho uma amiga, e antiga colega de trabalho, que conta com um rol de histórias boas de serem ouvidas. Há tempos cheguei mesmo a desafiá-la para que as ponha por escrito num blogue, por exemplo. A ideia ficou em "Banho Maria" e talvez um dia possa vir a ganhar forma de letra. De entre os insólitos que já me foram relatados, há um que acho tão delicioso que seria impossível guardá-lo só de memória. Sei que ela não me leva a mal de o querer partilhar convosco.
A acção passa-se numa capital europeia de grande riqueza histórica e arquitectónica. Essa minha amiga estava por lá na companhia dos seus pais. Num passeio pelos destinos locais mais badalados, a minha amiga prende-se numa conversa com alguém. Ora estando ela a milhares de quilómetros de casa, quais seriam as probabilidades de se cruzar com alguém que a conhecesse?
Terá sido, hipoteticamente, a ordem de raciocínio da sua progenitora. Digo que será hipotético porque não conheço a versão da história pelo lado materno. Faço apenas a minha interpretação com base naquilo que foi dito pela mãe e que me leva a escrever acerca disso. Vendo a filha. a alguma distância, a falar com alguém, a senhora terá dito o que se segue ao seu marido:

- A nossa filha está ali a falar com uma pessoa. Se calhar é alguém de Caneças!

A pessoa, supostamente de Caneças com quem a minha amiga falava, era a da foto que se segue:


Colin Firth


Não acredito que seja de Caneças, mas presumo que já o tenham visto por aí, não?

8 de outubro de 2013