1 de dezembro de 2013

Ex-Feriados

Está a chegar ao fim o dia em que se comemora o 1º de Dezembro de 1640, data da nossa maior cabazada aos espanhóis. Por ironia do destino, depois disso só um gajo de risco ao meio e com um sotaque a fugir para o castelhano conseguiu algo parecido, mas como era a brincar ninguém lhe deu grande importância.

Não sentiram na pele que deixou de ser feriado por ter calhado no Domingo. Mas já não é. E por mais que se durma num calhau deserto no meio do Atlântico, em jeito de mijadela para o poste, e por mais cagarras que se acariciem há por aí um gajo que teima em marcar auto-golos. Por má sina o do 1º de Dezembro é, outra vez, a favor de nuestros hermanos que, como diz o outro, é hermano e não amigo, porque a família não se escolhe.

Mas Primeiros Ministros escolhem-se.

Sem comentários:

Enviar um comentário

A bem da nação, o teu comentário fica a aguardar moderação do Lápis Azul.