11 de dezembro de 2012

Ao fundo

Estão danadinhos para me ouvir falar de bola hoje, mas não vai acontecer... por enquanto. Hoje a coisa é mais barcos. Quem acompanhou ontem as notícias terá ouvido que há um barco num porto de Marselha que foi arrestado por dividas do armador. Terão igualmente ouvido o relato que um dos dois portugueses da tripulação (o cozinheiro), fez sobre a sua falta de soluções gastronómicas. Diz o senhor que já não têm muito mais que comer a não ser cavalas.... E carne de porco... E galinhas... E língua. Bom, com isso um bom cozinheiro teria ideias mais atractivas do que simplesmente criticar a sua auto-falta de imaginação. Dizer que "já só" tem estes ingredientes é quase gozar com quem quase nem tem pão. Adiante...



No seguimento desta notícia fiquei igualmente a saber que este não é o único navio de pavilhão português nas mesmas condições. Há ainda mais três ou quatro (não consegui perceber bem), nesta situação, sendo que um deles está na Grécia. Eu não sei se esta ideia de pagar em barcos vem de São Bento. Nem me parece mal. Somos um país de mar pelo que barcos não nos faltam. Diria mais até: E que tal incluir nesse pacote uns submarinos usados, mas que estão como novos? Entregamos já com a revisão feita.

Pensem nisto.

1 comentário:

A bem da nação, o teu comentário fica a aguardar moderação do Lápis Azul.