14 de fevereiro de 2014

Diz que está feito um homem!




Vou falar-vos de João Morgado. João Pedro da parte de Camila, sua irmã, Alcântara e Silva, da parte de sua mãe e Morgado da parte do pai, este vosso humilde narrador.

Vou dar-vos um teaser da história daquele puto que ainda ontem mal sabia cantar o "atirei o pau ao gato", mas hoje já calça o 45. Aquele mesmo que eu abanava para adormecer até ouvir chocalhar tudo lá por dentro e hoje já veste mais vezes a minha roupa que eu. Aquele que obrigava o avô a quilómetros incontáveis para adormecer no seu carro-push (era assim que chamava ao carro de bebé) e que hoje já quer fazer o bigode. Aquele a quem enfiei as mãos goela abaixo numa tentativa de desengasganço e que hoje já toma conta da avó quando acha que é caso disso.

Esse rapaz completa neste dia 13 anos de existência. É. Mesmo no dia dos namorados! Ou segundo as suas próprias palavras dia do João Morgado.

Esta é a história muito resumida do Guarda-Redes com chuto de Ponta de Lança e que tem uma pressa enorme em ser alto, como se o não fosse já.

É a história do João em edição condensada e não revista porque há ainda uma porrada de volumes para preencher.

Parabéns filho!



2 comentários:

A bem da nação, o teu comentário fica a aguardar moderação do Lápis Azul.