13 de dezembro de 2011

Terça-feira 13

Para todo o supersticioso que se preze, sabe muito bem que a Terça-feira dia 13 faz da Sexta-Feira 13 coisa de meninos. Porquê? Acima de tudo porque pouco ou nada acontece a uma Terça-feira 13. É uma espécie de buraco negro na semana. Então nas semanas em que não há Liga dos Campeões, mais valia também não haver Terça-feira.
Sei que já estão fartos de levar com a palavra feira antecedida pela palavra terça, mas eu não me conformo com as terças, pá! É assim um misto de revolta com aborrecimento. Nos restantes dias da semana a minha vontade de trabalhar é extremamente reduzida, mas à terça é ainda mais! Dá-me azar trabalhar numa Terça-feira 13.
Nestes dias até a crise se esconde para que ninguém se lembre dela. Não o digo apenas porque me apetece. Digo-o porque a imprensa online que costumo frequentar parece ter-lhe dado tréguas. Nada de relevante. Apenas uns japoneses que não querem fazer baterias em Aveiro. É natural. Aveiro é terra de ovos-moles e não de pilhas.  Mas já que esses pigmeus estão feitos parvos, também não lhes devolvemos o Ricardinho.
Nas terças-feiras 13 nem há nada de jeito para se poder escrever. Vou a caminho do quarto parágrafo apenas a encher chouriços. Se calhar parava por aqui, não?

Sem comentários:

Enviar um comentário

A bem da nação, o teu comentário fica a aguardar moderação do Lápis Azul.