20 de janeiro de 2012

Ajudar não custa

O ócio do qual sofro, tem sido devastador para as páginas deste blogue. Tenho andado cá com uma vontade de não ter vontade nenhuma, que nem vos passa pela cabeça. Eu sei que tem acontecido muita coisa digna de um bitaite, mas um gajo também deve ter o direito a não dizer nada, não é?

Contudo hoje todo o pais se vê confrontado com um acontecimento ao qual ninguém pode passar indiferente. Nem mesmo este espaço. Quando se trata de ajudar quem precisa, cada um de nós deve chegar-se à frente, sem esperar nada em troca. Dar a quem precisa é dos gestos que mais engrandece a condição humana. E em tempos de crise, mais sai reforçada esta evidência.


Ficamos a saber isto:

Foto: www.dn.pt

Vamos contribuir, por favor! Hoje é ele. Amanhã podemos ser nós.

Sem comentários:

Enviar um comentário

A bem da nação, o teu comentário fica a aguardar moderação do Lápis Azul.