7 de maio de 2014

Tem gente por aí?

Estou neste preciso momento à espera que o meu software de edição colabore comigo, coisa que ele vai fazendo, mas de uma forma que provoca em mim aquela sensação de arrepio que se sente na presença de uma lima das unhas em pleno uso. Estou em crer que consigo ouvir os bits a passar de um lado para o outro.

Como tal, aproveitei para vir aqui marcar o ponto, coisa que não tem sido fácil de fazer, para grande regozijo vosso em contraponto com o dos vossos psicanalistas. É assim como aquela coisa que os cães têm de mijar para o poste e marcar o território. 

Feito que está, vou continuar por aqui à espera e rezar para ter a sensatez suficiente de não cortar os pulsos.

Volto aqui logo que possível, talvez ainda neste século.


1 comentário:

A bem da nação, o teu comentário fica a aguardar moderação do Lápis Azul.